x
Atualizado em 05.06.2018 às 01:13

Entretenimento

Web gourmet

Conheça uma cachaça envelhecida em barris de Jaqueira

Publicado em 04.06.2018, às 08h00

Atualizado em 05.06.2018, às 01h13


Foto: Eduardo Gazal

Por Eduardo Gazal

Apresento aos leitores da coluna Web Gourmet a cachaça de alambique Matriarca, que descobrimos no "Salão Internacional de Bebidas", evento que aconteceu no mês de abril, no Recife. Envelhecida em tonéis de madeira da Jaqueira, é produzida no município de Medeiros Neto, no extremo Sul da Bahia, região conhecida como a Costa das Baleias.

A cachaça que provei é realmente muito boa. Para os amantes da bebida e colecionadores, será um grata surpresa.
A Matriarca Jaqueira, como determina a nova tendência de valorização da cachaça, é de produção artesanal, utilizando plantações de cana de açúcar sem a interferência de agrotóxicos. A colheita da cana é feita manualmente e o processo de queimadas não é praticado na propriedade rural. A fermentação do mosto da cana de açúcar é natural, sem a adição de produtos químicos sintéticos.
A Cachaça Matriarca utiliza apenas madeiras encontradas e já derrubadas pela Natureza.

Gostei muito do sabor e da coloração, a cachaça ficou muito delicada e com o gostinho da cana de açúcar evidente, ao contrario de cachaças que são envelhecidas com outras madeiras. Acredito que a madeira da Jaqueira será mais utilizada para tanoaria nos próximos anos.

Jaqueira, espécie vegetal dos trópicos

A árvore é originária da Índia e cultivada em todos os países tropicais do mundo. No Brasil, e em grande parte da América tropical, ocorre a incidência da Artocarpus Interglifolia, nome científico da Jaqueira.

Foto: Eduardo Gazal

Com cerca de vinte metros de altura, provida de copa mais ou menos piramidal e densa, possui tronco robusto, de 30 a 60 centímetros de diâmetro, revestido por casca espessa.

A maior utilidade da jaqueira são seus frutos consumidos nas regiões tropicais do mundo, porém, com estudo e pioneirismo, segundo seus produtores, a Cachaça Matriarca Ouro armazenada em tonéis de madeira de Jaqueira, tona-se a primeira cachaça deste tipo no Brasil e no Mundo.

Ficha Técnica - Cachaça Matriarca Jaqueira

Destilada e armazenada em tonéis de Jaqueira
País: Brasil – Sul da Bahia – Costa do Descobrimento
Produtor: Adalberto Alves Pinto – Fazenda Cio da Terra
Tipo: Destilado em alambique de cobre. Armazenada e envelhecida em Barris de Jaqueira.
Composição: 100% cana de açúcar
Teor alcoólico: 43,50%
Visual: Coloração exótica, Amarelo Canário, líquido translúcido e vivo.
Aroma: Aroma marcante e único. Amadeirado.
Paladar: Começo alcoólico e final picante. Retro gosto frutado.

A Jaqueira é uma árvore originária da Índia e cultivada em países tropicais

Saiba mais sobre a nossa Cachaça

No Salão Internacional de Bebidas conheci um pouco da atuação do IBRAC ( Instituto Brasileiro da Cachaça ), entidade de classe do setor produtivo. O objetivo do Instituto é dar corpo à defesa da Cachaça, em âmbito nacional e internacional, reunindo produtores, buscando a padronização da bebida dentro de critérios definidos por leis, consolidando a Cachaça como um destilado genuinamente brasileiro.

No momento, as principais prioridades do IBRAC são:
Desenvolver ações visando à proteção, registro e defesa, no Brasil e no Exterior, da Indicação Geográfica CACHAÇA.
Articular junto ao Governo Federal a regularização das Cooperativas produtoras de Cachaça.
Desenvolver ações de concientização para promover a Campanha Cachaça Legal, que visa o combate à clandestinidade na produção da bebida.
Acompanhar o processo de reconhecimento da Cachaça nos Estados Unidos.

Web gourmet Eduardo Gazal pós-­graduado em Gastronomia Brasileira e ainda um cozinheiro por paixão!. eduardogazal@gmail.com

Continue Lendo

Voltar para o topo