x
Atualizado em 21.05.2019 às 00:21
AO VIVO

Entretenimento

Só a vida, não basta!

Neste Natal dê um presente redondo para quem você ama

Publicado em 04.12.2018, às 19h08

Atualizado em 21.05.2019, às 00h21

O que mudou a humanidade drasticamente, e para muito pior, foi a invenção da caixa
Foto: divulgação

Por Diego Garcez

Coisas de formas estranhas têm tempos estranhos. Se você acha que não se encaixa na normalidade do mundo, você nunca vai achar normal acordar cedo. Se você acha que sua cor predileta é flicts, você nunca verá beleza no branco. Porque o mundo nunca será uniforme para você, você prefere sem roupa.

A solução é fingir. Finja que é um deles, sorria, e faça de conta que tudo está certo.

Com o tempo você perceberá que todos são iguais, todos fingem e ninguém é normal. Aí você ficará um punhado mais louco e confuso e se perguntará: se todos são cada um de um jeito, por que fingimos que somos uma coisa só?

Dentro de caixas

E descobrirá que o problema foi a invenção da caixa. Depois que ela foi inventada o mundo mudou para pior. Todos passaram a acreditar que precisavam se apequenar para caber ali, e uma vez dentro, todos achavam que não podiam sair porque sofreram muito para conseguir entrar. Ali permanecem parados e estanques.

Muitos falam que a invenção da roda mudou a humanidade, mas mudou muito parcialmente, porque a principal serventia dela é carregar caixas. O que mudou a humanidade drasticamente, e para muito pior, foi a invenção da caixa. Portanto, neste Natal dê um presente redondo para quem você ama.

Só a vida, não basta! Diego Garcez Diego Garcez é sobretudo poeta, mas encontrou na crônica uma forma de diálogo mais palatável para o mundo das pernas aceleradas. É formado em relações internacionais, empreendedor e entusiasta do Porto Digital, corredor nas horas vagas e pai em tempo absolutamente integral. Facebook: Diego Garcez | Instagram: @garcezdiego. diego.garcez1510@gmail.com

Continue Lendo

Voltar para o topo